Pré-julgamento: Presidente do Tribunal Sul diz que sentença de Moro contra Lula é "irrepreensível".

No dia 31 de julho, em entrevista concedida ao Jornal Estadão, o Presidente do Tribunal Sul, responsável por julgar o processo contra Lula em segunda instância, Thompson Flores comparou a decisão de Moro com a do caso Herzog: “é tecnicamente irrepreensível, fez exame minucioso e irretocável da prova dos autos e vai entrar para a história do Brasil”.

O Presidente do Tribunal além de fazer propaganda enganosa da sentença de Moro não deixa margem para dúvida, se depender desse tribunal da Lava Jato o ex-presidente Lula será condenado mesmo sem provas.

Flores disse ser “fascinado por provas indiciárias”, ou seja, indícios. O presidente do Tribunal omite algo que é elementar no Direito, ninguém pode ser condenado apenas com base em indícios, pois viola frontalmente a presunção de inocência.

Está claro que se ergue no Brasil uma Ditadura do Judiciário. A luta contra a prisão de Lula é intimamente conectada com a luta contra o golpe e neste sentido não pode haver vacilo dos setores democráticos, patrióticos, progressistas e de esquerda. O movimento social deve ficar atento e ocupar as ruas do Brasil e de Curitiba para pôr fim ao arbítrio do Judiciário. Somente o movimento de massas organizado pode fazer os juízes golpistas recuarem.

Anúncios