Crime de lesa-pátria: Com receita anual de R$ 60 bilhões, Eletrobras será vendida por R$ 20 bilhões

A importância da Eletrobras para o Brasil

Com sede no Rio de Janeiro, a Eletrobras é uma das maiores empresas de energia do mundo e a líder Latino-Americana de produção de energia. A empresa é responsável por mais de 30% da geração de eletricidade e por 50% das linhas de transmissão no Brasil. Ela é responsável por executar diversas obras de infraestrutura no país, levando melhorias na qualidade de vida da população e para a economia nacional.

Ela possui um grande patrimônio, construído por décadas com o dinheiro dos contribuintes e o trabalho do povo Brasileiro. Possui: 47 usinas hidrelétricas, 114 termelétricas a gás natural, óleo e carvão, duas termonucleares, 69 usinas eólicas, uma usina solar e as usinas nucleares Angra 1 e Angra 2, empregando mais de 17 mil trabalhadores na área. Além disso, A Empresa Pública possui parte do controle da Usina de Itaipu que pertence ao Paraguai e Brasil.

A Estatal é uma empresa de economia mista, ou seja, há participação de acionistas privados, porém o Governo Federal controla 60% das ações.

Golpistas dão a desculpa da crise para vender o país

O Governo Golpista de Michel Temer pretende com a entrega da Estatal arrecadar R$ 20 bilhões, porém o valor é três vezes menor somente levando em conta a receita anual. Anualmente a receita líquida da Estatal é superior à R$ 60 bilhões, sem contar o Patrimônio da Empresa, apenas a usina hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, custou dos cofres públicos R$ 30 bilhões.

A desculpa dada pelos golpistas para entregar de bandeja a riqueza do povo brasileiro é que as privatizações reduziriam a dívida pública. Porém esse é um argumento falacioso que não encontra base em dados reais. Durante o governo Fernando Henrique Cardoso, por exemplo, foram privatizadas diversas empresas públicas, tais como Vale do Rio Doce, porém a dívida pública explodiu, subindo de 32% do PIB (Produto Interno Bruto), em 1994, para 56% do PIB em 2002.

A entrega da Eletrobras faz parte do pacote de privatizações anunciado pelo Governo Usurpador em agosto deste ano. Das 151 Estatais pertencentes a União, 57 Empresas serão privatizadas, incluindo a entrega de 14 aeroportos, 15 portos, além de rodovias e empresas como a Casa da Moeda. Sendo um dos maiores processos de desmonte do setor público da história.

Crime de lesa-pátria e ataque a soberania nacional

Segundo a Anaeel, a energia produzida pela Eletrobras é a mais barata do país cobrando 60 reais por cada megawatt-hora. A cobrança média das empresas privadas, tais como a Ligth, fica entre R$ 211 a R$ 422 para cada megawatt-hora. A conta de luz irá subir caso a empresa seja privatizada.

Como foi publicado no Jornal GGN, nos EUA, o parque hidroelétrico Norte-Americano corresponde a 15% da matriz energética e todo sistema é estatal, porque lá se acredita que energia elétrica, que envolve recursos hídricos, é de interesse nacional e não pode ser privada. Lá há muito cuidado com água, rios e represas e nunca se pensou em privatizar.

Anúncios