STF frauda eleição de 2018. Abaixo a Prisão de Lula!

Na noite do dia 04 de abril, o STF (Supremo Tribunal Federal) revogou os direitos democráticos do povo brasileiro e golpeou as eleições de 2018. A presunção de inocência, o habeas corpus e a liberdade enquanto há transito em julgado de sentença condenatória são cláusulas pétreas garantidas na Constituição Federal. Estes direitos foram revogados e prevaleceu a interpretação dos Ministros do STF com a Súmula 716, admite progressão de regime antes do transito em julgado da sentença. A rejeição do habeas corpus do Presidente Lula muda o resultado das eleições de 2018. Seis ministros, os globais Carmen Lucia, Fux, Barroso, o carniceiro Alexandre de Moraes, o lavajateiro Fachin e a carcereira Rosa Weber decidiram o resultado das eleições no lugar de 144 milhões de eleitores brasileiros.

A Presidente do STF, Carmem Lúcia, utilizou de uma manobra rasteira e colocou em votação o habeas corpus do Presidente Lula, em separado, da votação das ações condenatórias que revogava por inconstitucionalidade a Súmula 716. Como denunciou os ministros do STF. Outra manobra utilizada por Carmen Lúcia foi colocar os votos contrários ao habeas corpus primeiro para dar uma sensação de maioria, critério que foi justificativa para o voto de Rosa Weber. A Rede Globo jogou uma cortina de fumaça com a intenção de camuflar as intenções da ministra, entretanto seus intentos ja foram comprovados em sua votação contra o Dirceu onde a mesma o condenou dizendo “Não tenho provas mas a literatura me permite”. Na realidade, o voto decisivo foi do Alexandre de Moraes que entrou no lugar de Teori Zavascki, assassinado em 2017.

O caso de Lula foi utilizado pelos golpistas como cavalo de batalha para aprofundar o punitivismo, negando o direito de ampla defesa e a liberdade durante o transito em julgado. A negação desses direitos ao Presidente Lula significa a normatização e o aprofundamento de uma pratica que já é adotada no Brasil. Hoje, 40% dos presos não foram julgados e haverá o aprofundamento do encarceramento massivo da população, que já é a 3° maior do mundo.

No dia 21 de março, a Ministra Carmem Lúcia se reuniu com o MBL (movimento fascista de São Paulo) para decidir a pauta das manifestações pela prisão do Presidente Lula, ocorridas no último dia 03 de abril. Mesmo com todo dinheiro de empresários, apoio da Rede Globo e suporte dos Militares, “chamados de cidadãos de bem” pelo general golpista Villas Boas, as manifestações foram um fracasso. A direita golpista não possui apoio popular. Lula é o verdadeiro detentor do apoio popular, mesmo com toda perseguição, possui 47% dos votos e pode ganhar no primeiro turno.

Juridicamente a defesa de Lula ainda possui os recursos ao TRF 4°. Com o argumento que a decisão não tem efeito suspensivo, o agente da C.IA, Sergio Moro, mandou o Ex-Presidente Lula se entregar amanhã, dia 06 de abril. Concluindo a tarefa da Lava-Jato: destruir a economia, a esquerda, desmontar as universidades públicas e prender Lula. A prisão é uma perseguição politica e um ato de terrorismo de Estado, querem transformar Lula sem provas e sem crime!

Diante de todo esse quadro, não é hora de divisionismo eleitoreiro ou promover bravatas, mas é urgente mobilizar a classe trabalhadora, a esquerda, os nacionalistas e os democratas para derrubar o golpe e defender Lula. Não resta mais dúvidas que o Brasil caminha a passos largos rumo à Ditadura. O STF é parte da engrenagem do golpe que derrubou o Governo democraticamente eleito de Dilma Rousseff. A realidade nos comprova que não é possivel nutrimos ilusões com o judiciário golpista.

O Voz Operária – Rio de Janeiro se soma a convocação para todos irem à caravana que parte para São Bernardo. A verdadeira batalha prioritária será travada em São Bernardo, onde haverá um grande cordão de isolamento do povo e ato público com Lula no Sindicato dos Metalúrgicos. Ônibus do Rio sairão ainda hoje. É hora de dar solidariedade total ao ex-presidente!

Aqui no Rio, amanhã, às 17h, na Cinelândia, está sendo convocada uma grande manifestação em apoio à Lula. É hora de fortalecer a organização e construírem as campanhas nos Comitês em Defesa de Lula e pela Democracia, Comitê Volta Dilma RJ, Comitês de Luta Contra o Golpe ou Comitês Populares Contra Intervenção!

É hora de ir às ruas!

Lula livre e inocente!

Abaixo o golpe!

Abaixo a Intervenção Militar!
Fora Militares das Ruas do Rio de Janeiro!

Anúncios