“EUA não estão por trás do Golpe de Estado, estão à frente.”

Nesse sábado, em reunião do Conselho de Segurança da ONU convocada pelos EUA para discutir a situação venezuelana, o ministro das relações exteriores da Venezuela, Jorge Arreaza, fez um discurso histórico onde denunciava a ingerência norteamericana e europeia (e seus satélites) nos assuntos internos do país. No discurso, o ministro afirmou que os EUA “não estão por trás” da tentativa de golpe de Estado do último dia 23 de janeiro, mas “a frente”. Veja:

O país latino teve respaldo de boa parte da comunidade internacional, que se colocou contra a interferência dos EUA em assuntos internos.

Mike Pompeo, dos EUA, se retirou pouco depois da denúncia do venezuelano aos olhos do mundo, alegando que não reconhece Arreaza como representante da Venezuela. Esse movimento é perigoso, pois pode sinalizar que os EUA já não reconhecem mais os organismos multilaterais do direito internacional. No seu discurso, Arreaza afirmou que “impor a violência ao direito internacional é perigoso para humanidade”.

Veja o discurso completo:


Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s