Heleno manda general brasileiro ser funcionário do Pentágono (EUA).

Vassalagem e entreguismo são palavras insuficientes para definir o nível de submissão que os golpistas comandados pelos generais Heleno, Etchegoyen, Pujol, Mourão, Azevedo, Villas Boas, e entre outros, ao indicar um militar brasileiro para trabalhar à serviço dos Estados Unidos, em um gesto de prostituição colonial obscena. Para garantir o apoio norte-americano à Ditadura no Brasil os militares entregam tudo.

O Almirante norte-americano, Craig Faller, que controla o Comando Sul responsável pela dominação da América-Latina e Caribe, afirmou que as Forças Armadas brasileiras (F.A) vão colocar um general no Comando Sul. O nome indicado pelas F.A é do General da 5° Brigada de Tanques – Ponta Grossa/PR – Alcides Valeriano.

O Comando Sul é uma das seis divisões pelas quais se organizam a dominação militar dos Estados Unidos no mundo. Ao dividir o mundo em “comandos”, eles consideram o Brasil e os outros países da região não como nações independentes, mas como uma zona sob seu controle. O Comando Sul foi fundado em 1963, um ano antes do golpe militar de 1964, e serviu de base de sustentação para as sanguinárias ditaduras militares no Continente, todas financiadas pelos Estados Unidos.

Fica demostrado que os generais brasileiros são completamente entreguistas e trabalham contra os interesses nacionais. Desmontando qualquer ilusão no mito sobre a existência de “militares nacionalistas”. Desde 1964, os poucos militares nacionalistas que existiam foram perseguidos e expulsos. Esses milicos são herdeiros diretos da Ditadura Civil-Militar e seguem o pensamento do general Golbery. Golbery não pode ser mais claro: “E parte do pressuposto de que, devido a sua posição geográfica, o Brasil não pode escapar da influência estadunidense. Nessa situação, não lhe resta outra alternativa além de “aceitar conscientemente” a sua missão de se associar a política dos “Estados Unidos do Sul”. A contrapartida dessa “escolha consciente” seria o reconhecimento, por parte dos Estados Unidos, de que “o quase monopólio” da dominação naquela área deve ser exercido pelo Brasil exclusivamente. Essa expressão, “quase monopólio” resulta, igualmente, da impossibilidade de ignorar as pretensões que a burguesia argentina também alimenta no terreno. (Golbery, Aspectos geopolíticos do Brasil).

Os militares são a pedra angular para sustentar o plano de privatização e a entrega da nossa soberania ao interesses do Império estadunidense. Como disse o Ministro Paulo Guedes: “Os Militares são o setor da sociedade mais dedicado ao projeto de privatizações”.

Segundo, desnuda que os EUA iniciaram uma operação para obter o controle das Forças Armadas do Brasil, ou seja, os EUA se colocam diretamente à frente da direção do golpe de Estado em nosso país, afim de a responder uma crescente turbulência e instabilidade do bloco golpista.

Em terceiro, coloca o Brasil, um país que vem sendo dominado por grupos paramilitares milicianos e narcotraficantes, em ponte de ligação com a seção do Exército norte-americano que controla o fluxo das atividades do narcotráfico na América Latina.

E o último aspecto, é a guerra imperialista contra a Venezuela e todos povos da América do Sul. O documento apresentado ao Senado, o almirante
Craig Faller destaca Colômbia, Brasil e Chile como parceiros para uma estratégia de segurança regional e global. E cita nominalmente Rússia, China, Irã, Venezuela, Cuba e Nicarágua como ameaças aos interesses dos Estados Unidos na região. O documento afirma ainda que as Forças Armadas brasileiras se unirão este ano a uma rede logística para apoiar possíveis ações militares dos EUA na região. “O Brasil se unirá ao SPMAGTF (Special Purpose Marine Air-Ground Task Force) este ano, além de liderar nosso exercício naval multinacional UNITAS AMPHIB”, diz o documento.

Claro que existe toda a propaganda de contra-informação dos Estados Unidos através e da mídia para tentar justificar o nomeamento do general brasileiro. Querem apresentar a ação como fosse uma “cooperação”, uma “parceria” assim como foi a entrega da Embraer para a Boieng.

Eles dizem que as Forças Armadas do Brasil, que na verdade se comporta como uma tropa de choque do governo norte-americano, terão posto de mando. Obviamente que é uma farsa. O General terá uma papel figurativo no Comando Sul e só terá serventia para garantir o controle imperialista no Brasil. É até ridículo afirmar que o maior império do mundo daria um posto de comando para um generalzinho de brigada de um país de 3° mundo.

Os golpistas falam de “parceria” com o Brasil. Outra mentira. Não existe parceria nenhuma entre países que estão em situações desiguais de poder. O que existe é subordinação do governo fantoche e entreguista dos militares aos interesses coloniais dos EUA. Vemos isso em vários aspectos da nossa economia, onde o poder econômico estrangeiro está engolindo a indústria nacional.

A propaganda golpista também fala que a nomeação de um militar brasileiro facilitaria a venda de equipamentos e a participação em exercícios militares. Outra armadilha, a Ditadura abriu mão de desenvolver tecnologia nacional ao entregar a Embraer para Boeing, paralisar o programa nuclear brasileiro e fechar o programa bélico nacional, por exemplo. Acesso a equipamento significa escoar tecnologia obsoleta. Participação em “exercícios militares”, na verdade é uma forma pela qual os EUA garantem o conhecimento das táticas empregadas pelas nossas forças e o terreno da Amazônia, além de doutrinar nossas tropas sob os preceitos de defesa dos interesses norte-americanos.

É o General Heleno e o Sérgio Etchegoyen os parasitas entreguistas que estão à frente dessa manobra criminosa. Isso não significa que o resto do Alto Comando não seja igualmente mercenário. O povo brasileiro não deve ter nenhuma ilusão com as Forças Armadas. Eles são inimigos do povo e devem ficar claro que eles são antinacionalistas e só curvam-se para os EUA porque reconhecem sua fraqueza de controlar o povo brasileiro e querem apoio norte-americano para implantar uma ditadura militar no País. É hora de denunciar a Ditadura, o país só vai avançar rumo à uma soberania quando o golpe dos militares for derrotado.

Anúncios

3 comentários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s