MILITARES CANCELAM INVESTIGAÇÃO SOBRE VITIMAS DE DITADURA MILITAR (1964-1985)

No Brasil, as operações regressivas de revisionismo histórico tem um novo componente: a Ditadura Militar assinou o decreto 9.759 de 11 de abril que cancelou as tarefas de identificar restos mortais de desaparecidos durante a última ditadura militar (1964-1985 ), que levou adiante o Grupo de Trabalho Perus no cemitério homônimo, localizado na zona oeste de São Paulo.

O decreto extingue e limita, a partir de 28 de junho, os órgãos colegiados vinculados ao governo federal que foram criados por decreto e que não são disciplinados por lei. Ao por fim aos Conselhos e Comissões dependentes do Estado, o governo militar suspendeu a atividade do grupo de antropólogos forenses que, desde 2014, analisadas de 1.047 caixas tomadas de restos de esqueletos de valas comuns, encontrados enterrados naquele cemitério como ‘NN’.

O grupo dependia da Comissão sobre Mortos e Desaparecidos Políticos, do Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, e tinha uma missão para completar a identificação das vítimas da repressão política durante a ditadura militar, trabalho iniciado em 2014, durante a presidência da Dilma Rousseff, após despacho da Justiça Federal e do Ministério Público.

Para a promotora regional da República, Eugenia Gonzaga, com essa medida o governo militar “está implodindo um sistema inteiro dedicado à justiça”. De acordo com o funcionário judicial, que representa o Ministério Público Federal (MPF), o decreto não atinge apenas a equipe de antropólogos de Perus, mas também o Grupo de Trabalho Araguaia, na Amazônia brasileira.

Pelo menos 2 mil pessoas foram mortas ou desapareceram por motivos políticos durante a ditadura militar no Brasil [apesar do número oficial indicar 475], sob a lei para o livro Memória e à Verdade, publicado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República durante o governo do Presidente Lula da Silva.

Não é segredo que o atual governo militar brasileiro justifique a ditadura militar de 64 que durou duas décadas no século XX moldou um país regressivo em termos de direitos humanos, econômicos e culturais.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s