EUA estão no Brasil para preparar bloqueio naval contra Venezuela

Entre os dias 19 e 30 de agosto, no estado do Rio de Janeiro, se realiza a 60ª Operação Unitas (Unitas LX/2019), onde os Estados Unidos lideram 17 governos de países alinhados à Washington, incluindo o Brasil. A Operação faz parte do Tratado Interamericano de Assistência Recíproca (TIAR), um mecanismo obsoleto e que possibilita a ingerência dos Estados Unidos na região. O único momento que o TIAR foi acionado, na ocasião pela Argentina, ocorreu durante a guerra das Malvinas. Os EUA, que pelo mecanismo criado por eles deveriam apoiar os argentinos, ficaram ao lado do Reino Unido.

A novidade desse treinamento é que será dividido em duas partes: a primeira inclui simulação de guerra submarina e a segunda parte são destinadas à operações anfíbias e simulação de entrega de “ajuda humanitária”.

O contexto geopolítico em que se insere esse treinamento ressalta os contornos perigosos da operação. No dia 27 de julho, a Assembleia em desacato da Venezuela aprovou a adesão do país ao TIAR, o que possibilita que Juan Guaidó e a oposição solicitem a intervenção norte-americana contra a Venezuela. O Tribunal de Justiça do país bolivariano decretou a atitude como ilegal e nula. A Venezuela não faz parte do tratado desde 2013.

Além desse fato, segundo a imprensa norte-americana, Trump sugeriu mobilizar navios de guerra ao longo da costa venezuelana com o objetivo de impedir a entrada e saída de navios com mercadorias do país. Por sua vez, Caracas vem condenado as sucessivas ameaças de bloqueio naval por parte dos Estados Unidos.

Na visão dos Estados Unidos, é essencial para que o Bloqueio contra o povo venezuelano dê certo a participação da Marinha Brasileira, já que de fato é a força naval mais robusta dos países membros do Grupo de Lima.

Para os verdadeiros nacionalistas brasileiros, que ainda nutrem algum tipo de posição republicana com as Forças Armadas do Brasil, está mais uma vez provada a subserviência e traição à pátria dos “nossos” militares. Enquanto o governo de destruição nacional entrega o nosso petróleo e desprotege a nossa Amazônia azul (para mais facilmente as multinacionais norte-americanas pilharem a riqueza do povo), esses militares traidores cedem o território brasileiro para que tropas do imperialismo treinem um possível bloqueio naval contra a Venezuela.

Anúncios

Um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s