Como funciona a operação de distração dos militares para destruir o Brasil

Aqueles militantes de esquerda que não acordaram para o jogo cínico dos militares vão acabar assistindo passivos a perda do patrimônio do Brasil, e infelizmente não sobrou muita coisa. Já estamos chegando em um ponto que não fará a mínima diferença em quem elegeremos como presidente, pois já estamos sem soberania, sem patrimônio e com os militares tutelando toda a sociedade.

A “operação Bolsonaro” foi concebida pelos militares do Alto Comando como uma manobra par validar o golpe de Estado de 2016, que derrubou o governo nacionalista da Presidenta Dilma. Com isso tornaram o poder militar tangível. Sua função é preparar a transição para a Ditadura Militar do GSI, estão trabalhando para tirar da esquerda a capacidade de resposta atacando a CUT, os movimentos sociais e o Partido dos Trabalhadores.

O golpe de 2016 foi o resultado da aliança entre os militares de hoje com os herdeiros do golpe de 1964. Todos os militares são favoráveis à Ditadura de 1964 e do golpe de 2016. Assim como, são contra TODOS os direitos políticos, civis e sociais do povo brasileiro. Enquanto em todo o mundo os povos se levantam em rebeliões contra o neoliberalismo, no Brasil, a esquerda construiu uma tese sem base histórica e científica que diz que, o “povo brasileiro apoia” o neoliberalismo e a repressão”.

Por causa da campanha publicitária, manipulações, desinformações e golpes se inflou o “apoio” social ao golpe, mas de fato a aprovação dos militares nunca foi superior à 15% da população, que se localiza em bolhas urbanas de classe média, setores evangélicos, milicias, agricultores mais atrasados, especuladores e setores das oligarquias.

Também já está mais que provado que o discurso “nacionalista” dos militares é uma fraude. Os militares conspiraram junto à Lava-Jato e o Departamento de Estado dos EUA para derrubar o governo nacionalista do Brasil e todos estão com os nomes constando na “folha de pagamento” da CIA. Ele sequer vivem no Brasil, muitos possuem casas nos EUA e não se consideram cidadãos brasileiros, mas sim norte-americanos, servindo a sua verdadeira pátria, os Estados Unidos.

Apesar do novo ciclo de golpes de Estado na América Latina ser um projeto coeso e planejado, os generais foram colocados no poder não pela sua “força”, mas por sua incapacidade. No mundo inteiro, e podemos listar inúmeros exemplos (Iraque, Afeganistão, Líbia, Iugoslávia, Rússia de Boris Yeltsin e entre outros), a CIA coloca no poder um setor incapaz justamente para destruir o país. Não nos deixemos enganar. O projeto dos EUA no Brasil não é meramente assimilar nossas riquezas, mas também destruir o Brasil enquanto estado nação (inclusive balcanizando nosso território).

Os militares sabem que é impossível apresentar esse projeto criminoso ao povo brasileiro. Por isso, eles tentam por meio de campanhas de desgaste e ilusórias desviar a atenção do povo brasileiro e da esquerda para debates sem maior importância.

Todos os dias, ministros, deputados do governo, os filhos do miliciano, generais e o miliciano aparecem na mídia fazendo declarações escatológicas. O general Mourão já confessou em entrevista que essas manobras são para “pautar a notícia”. Já é explícito e fustigante a manobra mediocre dos militares. Quase todos os dias aparece algum filho do miliciano “atacando a democracia”, logo surge o general Mourão (ou algum outro general traidor) para defender a democracia e em seguida, em conluio, entra a imprensa para apresentar mourão como “defensor da democracia e da civilidade”. Infelizmente, acompanhamos que grande parte da imprensa progressista cai nessa propaganda patética.

Assim, os militares tentam criar um contraste falso, entre as declarações de distração e monopolizam as oposições políticas ao golpe. Dessa forma, não importando qual lado escolha, sempre apoiara o golpe, porque as duas posições se locupletam e ambas servem aos Estados Unidos.

Não interessa para o povo brasileiro o que os golpistas pensam ou tem a dizer. A única coisa que interessa é tira-los do poder e recuperar nosso patrimônio roubado pelos EUA. Pois todas suas medidas e declarações são criminosas e ilegais, porque são fruto de um golpe de Estado.

Outro aspecto que sustenta essa farsa democrática é a “Frente Direitos Já” do Ciro Gomes. Para além de servir como uma campanha de “reabilitação” política do PSDB e DEM, as movimentações da frente esconde que houve golpe no país.

Desde as eleições de 2018, a política do PDT é de apoiar o governo do GSI e da Lava-Jato. Os candidatos do PDT que passaram para o segundo turno nas eleições estaduais apoiaram o miliciano, enquanto Ciro Gomes fugia para a Europa e seu irmão atacava o PT em comícios.

Com os militares chegando ao governo através da fraude eleitoral, o PDT foi na posse e atacou o boicote do PT, fez campanha contra a Venezuela (chegando ao ponto de setores do partido reconhecer Guaidó “presidente”), Mangabeira entrou para o governo Witzel, seus deputados votaram em toda agenda do governo no Parlamento ( reforma da Previdência, Trabalhista e Entrega da Base de Alcântara), enquanto isso, cinicamente promoviam uma campanha publicitária junto a militância para dissimular oposição e atacar o PT (único partido realmente de oposição).

Na sua afã egocêntrica e esnobe, o General Heleno (o verdadeiro presidente do Brasil) aposta na suposta desenformação do povo brasileiro para sustentar sua operação de destruição do país. Na mesma via, o general Mourão cinicamente posa de democrata, enquanto já estamos em uma ditadura militar e o governo da Ditadura é o GSI.

Militares traidores, não interessa o que vocês tem a dizer. Militares, quando o povo se rebelar não haverá anistia para vocês!

Queremos nosso patrimônio roubado!

Queremos Lula Livre e governo do Partido dos Trabalhadores!

Queremos uma Constituinte para refundar o país!

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s