A esquerda esquisita que apoia a entrega da base de Alcântara

O PC do B reafirmou apoio a entrega da base aeroespacial de Alcântara, localizada no estado do Maranhão. A informação é do site do partido.

O Deputado Federal, Márcio Jerry (PCdoB-MA), reforçou no plenário da Câmara o posicionamento favorável do PCdoB para aprovação do Acordo de Salvaguardas Tecnológica (AST), entre os governos do Brasil e Estados Unidos, em março de 2019.

O acordo prevê a “utilização de tecnologia norte-americana para operação na Base de Alcântara, em contrapartida, os Estados Unidos dariam proteção de informações utilizadas em solo brasileiro”.

No seu discurso que visava justificar o acordo, o braço direito do governador Flávio Dino, Márcio Jerry, disse que o acordo é “indispensável” e “não trata-se de soberania nacional”.

O acordo não se trata de soberania nacional, nem para feri-la nem para protegê-la“, Declarou o deputado, porém, o acordo trata justamente de soberania nacional. Obviamente, se o Brasil propor o mesmo acordo para os Estados Unidos seria negado.

A defesa da Base de Alcântara é crucial para soberania nacional. A partir ela, pode-se lançar foguetes com menor custo. Somado a este fato, a grande quantidade combustíveis disponíveis no Brasil, colocaria nosso país como potência da corrida espacial.

Entretanto, com o golpe de Estado de 2016, o Estado brasileiro foi colocado na posição contrária à existência de uma indústria aeroespacial nacional.

Os militares ajudaram a destruir o sistema de satélites através da Lava-Jato. Um dos alvos prioritários da Lava-Jato foi a empresa Andrade Gutierrez, que estava produzindo satélites.

O acordo afirma explicitamente que o Brasil precisa dos EUA para desenvolver tecnologia espacial, quando na realidade, os norte-americanos imperialistas não criaram nada. A tecnologia que impulsionou o programa espacial norte-americano foi roubada da Alemanha Nazista (programa dos foguetes V2) e de outros países.

Segundo o acordo, nós “salvaguardaremos” nossa tecnologia dando para o inimigo. Por que para o PCdoB precisaríamos do Imperialismo norte-americano para impulsionar o nosso programa aeroespacial brasileiro?

O que adianta o PCdoB defender a agenda social se ajuda a entrega a base tecnológica do Brasil para os norte-americanos, que deram um golpe de estado em 2016?

O Brasil é hoje o campeão mundial no transporte de drogas. A Colômbia, parceira do Brasil no Grupo de Lima, é a maior produtora e os Estados Unidos os maiores consumidores.

Com Alcântara, o Brasil (através de um governo que derrote o golpe) poderia lançar múltiplos satélites para monitoramento, assim desarticulando as rotas de tráfico de drogas no Brasil. As Forças Armadas Brasileiras são as únicas instituições com capacidade logística para promover o tráfico de drogas. Por isso, o desinteresse e o boicote dos militares ao programa aeroespacial brasileiro, já que são sócias dos traficantes de drogas.

Desde 2016, o que une o Alto Comando das Forças Armadas é a maçonaria, a traição e o narcotráfico. Os militares são poucos e comprometidos com o narcotráfico, por isso, não devemos teme-los.

Esse Exército tem que acabar, pois é impossível termos pátria com a existência de uma Força Armada traficante e colonialista. Os militares e todos aqueles cúmplices dessa estratégia de destruição nacional são inimigos, não importando as aparências e pautas ideológicas.

Por isso, devemos tratar as instituições e as forças políticas baseando a análise na forma como elas atuam e não como que elas aparentam ser. Que tipo de oposição é essa ajuda o governo golpista, tal Ciro Gomes, PCdoB, PDT, PSB, PSOL e outros?

São Públicas as relações entre PCdoB e os militares, em especial com os segmentos relacionados com o ex-membro do partido Aldo Rebelo (hoje filiado ao Solidariedade do Paulinho da Força). Por exemplo, o problema dos militares e do governo do GSI são questões que não são abordadas pelo partido ou pelos seus parlamentares.

Em seu discurso, o PCdoB afirma que: “quem salvaguarda a soberania é o Governo Federal“. Mentira! Muito pelo contrário, quem resguarda soberania é o povo. Hoje, todas as instituições responsáveis por proteger a soberania nacional estão trabalhando para destruí-la, pois não temos mais representação nacional.

O Brasil tornou-se uma colônia, e esse isso aqui é uma colônia, já passou da hora de expulsar os colonizadores e não permitir a anistia para os militares. A situação que os militares estão criando no Brasil é explosiva e torna imprevisível o futuro do Exército.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s