Governo do GSI está mais preocupado em salvar o lucro dos seus cafetões banqueiros do que a vida do povo

O Presidente, Guedes e os militares se dizem de mãos atadas, mas no domingo permitiram a demissão e o não pagamento dos sálarios dos trabalhadores sob o pretexto de conter a crise e que não foi totalmente derrotada pois ainda se tem Art. 2º Durante o estado de calamidade pública a que se refere o art. 1º, o empregado e o empregador poderão celebrar acordo individual escrito, a fim de garantir a permanência do vínculo empregatício, que terá preponderância sobre os demais instrumentos normativos, legais e negociais, respeitados os limites estabelecidos na Constituição.” .

Bolsonaro não é um louco, não é um imbecil, muito menos está isolado. Está junto das igrejas prostestantes comerciantes da fé, militares trustes nacionais e os Estados Unidos .

65% da população já está endividada e a tendência é piorar. Nem as pequenas e micro empresas foram salvas, porque o governo federal não fez nenhum programa de injeção de dinheiro para empresas; ao invés disto, liberou crédito, fortalecendo os lucros dos bancos.

Vários setores estão sentindo a crise. O setor de hortelaria, por exemplo, tem 90% de demitidos e vê aumentar o prejuizo. Sem sombra de dúvida, a crise econômica será pior que a de 2008.

Temos que cobrar do governo e do Estado brasileiro investimento e um plano de recuperação e proteção dos trabalhadores, garantia dos empregos e proibição de demissão.

O plano de Bolsonaro é usar o endividamento familiar e das pequenas empresas como suborno e fator de aumento da sua popularidade. Esse plano está na contramão do mundo inteiro, inclusive de países neoliberais como Alemanha, Reino Unido e Estados Unidos. A Alemanha liberou 4 trilhoes; o Reino Unido vem bancando 80% dos salários dos trabalhadores; a França tem destinado 85 bilhões de dólares para empresas e trabalhadores, e os EUA, 1 trilhão para combater a crise e ajudar os trabalhadores.

Mesmo que o neoliberalismo esteja com aparelhos, eles não recuam no livre comércio e usam o Estado máximo contra os trabalhadores: 95% dos leitos do SUS já estão ocupados. Segundo um estudo da Comissão de Orçamento e Financiamento (Cofin), do Conselho Nacional de Saúde (CNS), o SUS já perdeu R$ 20 bilhões de 2016 para cá (ano do golpe). Ao longo de duas décadas, os danos são estimados em R$ 400 bilhões. “A autoproibição orçamentária que foi criada em 2016 é um suicídio econômico, político e social”, define o Conselho.

O próprio Ministro da Saúde de Bolsonaro já pediu 5 bilhões a mais do orçamento. O Presidente usa do sofrimento da população, que tem 50% de trabalhadores autônomos ou sem emprego, para sua plataforma política: Bolsonaro é uma prostituta dos bancos e das grandes empresas. Até o momento não protegeu sua própria população, que já vem sofrendo uma enorme crise na saúde. Nenhuma demissão pode ser permitida; as propostas de renda básica têm que ser obrigação.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s