Por um governo de emergência do PT para aplicar todas as medidas em defesa dos trabalhadores e da pátria

Nota política do Núcleo de Base Ninguém Fica Para Trás do Partido dos Trabalhadores.

Um novo ‘parasita’ – na realidade, um vírus – chamado corona vírus ameaça a humanidade. Os epidemiologistas falam de uma pandemia de proporções apocalípticas. 

A única medida de combate a esse vírus que tem surtido efeito é o isolamento social, a pedido da OMS. De forma oportunista, o Imperialismo e seus governos satélites aproveitaram a situação para decretar um verdadeiro estado de exceção global.   Estipularam-se proibição de manifestações, toque de recolher, estado de sítio e outras medidas. 

Um estado de exceção dessa magnitude é totalmente inédito na História, e por isto gera preocupação na classe operária. Os governos dos patrões usam a pandemia para aprovar medidas antipopulares e abusos patronais. No Rio de Janeiro, na fábrica da  De Millus, operárias estão sendo obrigadas a trabalhar em plena pandemia. Os operadores de telemarketing em São Paulo, por exemplo, estavam trabalhando sem as devidas condições de higiene. O site da CUT fala de uma medida provisória de Bolsonaro que deixa o trabalhador sem nenhuma assistência durante o período de isolamento social. Falou-se de corte de salários de servidores públicos.

São os parasitas de sempre

A classe trabalhadora mundial agora precisa se preocupar com um problema biológico que, segundo indicam estudos científicos, teve origem no agronegócio, este sim um parasita social. Além de gerar trabalho escravo, o agronegócio agora  ameaça o mundo com vírus mortais e com outros parasitas, como laboratórios farmacêuticos que tiveram suas ações sobrevalorizadas no mercado financeiro por conta da pandemia e estão ávidos por recursos públicos para desenvolverem uma vacina contra a covid19. E o mercado financeiro é, ele próprio, um parasita que sufoca a produção em capital especulativo. São os parasitas dos bancos, que lucraram com a queima das reservas cambiais deixadas pelo PT durante a alta do dólar, e que lucraram também com os incentivos de Bolsonaro. 

O Governo Federal, por sua vez também um parasita eleito num pleito fraudulento, agora coloca em questão as medidas de isolamento social, tentando obrigar o trabalhador a se super expor ao vírus, para que os patrões não vejam suas taxas de lucro baixarem. 

Os parasitas militares, que golpearam Dilma, fizeram intervenção militar no Rio de Janeiro, formaram milícias, traficaram cocaína dentro do avião da comitiva presidencial para o G20, colocaram em risco a paz do Brasil, participando da tentativa de ataque à Venezuela, em fevereiro de 2019, agora ameaçam aprofundar o golpe com um autogolpe. 

A lista de parasitas políticos é longa, e assim como o vírus, esses parasitas foram paridos nas entranhas do mercado capitalista globalizado, que rejeita a paternidade do monstro. Bolsonaro, por sua vez, é rejeitado por seus criadores. As instituições da Republica fazem cara de nojo, mas esquecem que durante 30 anos de mandato parlamentar Bolsonaro sempre foi um parasita.

Foram as próprias instituições da Republica, que legitimaram o golpe em Dilma e a prisão de Lula , e hoje rejeitam o recurso de Dilma, discutindo a questão como se fosse algo sem importância. Foram essas instituições que pariram esse vírus horrendo chamado Bolsonaro e agora recusam-se a assumir a paternidade de sua aberração.

Qual a vacina contra esses parasitas?

A única vacina possível, contra esse grande rol de parasitas é a revogação de todas as medidas desde p golpe do impeachment de Dilma, e a devolução imediata  do poder ao Partido dos Trabalhadores, golpeado duas vezes: no impeachment sem crime e na eleição fraudulenta. 

Só o PT pode tomar as medidas de defesa da Nação e da classe operária contra os parasitas que sugam o sangue da classe trabalhadora. Para derrotar os vermes que golpeiam e destroem a indústria nacional, o golpe deve ser derrotado com um projeto democrático, popular e patriótico, que inclua a revogação da Lava-Jato e o chamado, a médio prazo, de uma Assembleia Nacional Constituinte, para refundar a República. 

Contudo, a destruição desses parasitas não se dará de forma espontânea. Precisamos organizar núcleos de base do PT, que funcionem como verdadeiros comitês populares de solidariedade aos trabalhadores desamparados, submetidos ao desemprego, seja pela pandemia ou pela crise do capitalismo, anterior a essa pandemia; núcleos que funcionem como comitês de solidariedade aos companheiros perseguidos políticos, às lideranças populares que as instituições antipopulares insistem em atacar. Mais do que nunca é hora de não deixar ninguém pra trás. É hora de lutar pela revogação de todo esse entulho jurídico e institucional que, como um esgoto fétido, não para de gerar parasitas. 

Diante disso tudo, só podemos nos dirigir a Lula e Dilma dizendo: “Voltem para salvar nosso povo”!  Só podemos nos dirigir a Gleisi para que diga ao povo que o Partido dos Trabalhadores está preparado para governar imediatamente e salvar vidas!

Um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s