Presidente Lula critica militares por transformarem brasil em “bucha de canhão”

Em resposta a visita do secretário de Estado note-americano, Mike Pompeu, realizada no último dia 18 de setembro ao Brasil, o Presidente Lula criticou as intenções da Ditadura Militar brasileira de levar nosso país à uma guerra contra a Venezuela. A crítica do presidente Lula destacou que a Ditadura brasileira serve como porta-voz das “declarações belicistas absurdas” contra o Presidente Nicolas Maduro.

Lula reafirmou a necessidade de priorizar relações de respeito a soberania nacional de cada país e a integração com os nossos vizinhos, políticas contrárias a política do Big Stick (porrete), uma extensão da Doutrina Monroe.

Soma-se à crítica de Lula a de várias organizações sociais e personalidades políticas, que expressam seu repúdio à presença de Pompeo no Brasil. Por sua vez, a presidente do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann, repudiou a visita de Pompeo e as políticas de subalternidade da Ditadura brasileira em relação a Washington. “Queremos paz e não guerra nas nossas fronteiras! ”ele exclamou.

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, está em uma viagem por vários países sul-americanos para encontrar cúmplices de sua hostilidade contra a Venezuela. A presença do chefe da Diplomacia dos Estados Unidos no estado de Roraima, na fronteira com a Venezuela, um verdadeiro ato de provocação internacional.

O miliciano que ocupa a cadeira do Palácio do Planalto após a fraude eleitoral de 2018, ratificou sua subordinação aos Estados Unidos, em sua luta contra o governo Maduro. Isto, após a visita do Secretário de Estado dos EUA aos países vizinhos da Venezuela.

Pompeo, em sua viagem de três dias pela região. Na Colômbia, ele agradeceu ao presidente Iván Duque por sua posição contra Caracas e prometeu assistência contínua para ajudar a combater o tráfico de drogas.

A Venezuela, por sua vez, reagiu. Ele reprovou as hostilidades dos Estados Unidos e seus aliados contra seu país. Ele denunciou que a intimidante turnê busca ganhar votos na Flórida.

O chanceler venezuelano, Jorge Arreaza, acrescentou que os Estados Unidos estão tentando “antagonizar” as duas nações vizinhas (Brasil e Venezuela) para manter o roubo dos recursos da região.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s