Militares que queimaram o Brasil inteiro reclamam de uma estátua incendiada

O pânico que o Exército de Washington da aqui têm do povo brasileiro se insurja passou a ocupar o centro do cenário político desde o golpe de 2016. Os militares tem medo do povo, mas não manifesta esse medo contra esquerda, que em teoria deveria defender o povo, porém por inaptidão e apatia opta por garantir sua sobrevivência em meio a destruição nacional impulsionada pelo golpe imperialista contra o Brasil.

A ditadura militar, estabelecida no Brasil com o golpe de Estado de 2016, camufla seus ataques contra o povo usado a narrativa de combater o inimigo imaginário comunista. Na realidade, essa narrativa não encontra apoio nem mesmo nas bases das Forças Armadas. Isso porque as contradições entre generais e militares de baixa patente são tão gritantes que nutrem duma repulsa dos praças, soldados e cabos aos seus oficiais. Além de todas as regalias e privilégios, os generais vem aumentando seus próprios salários ano após ano. Por exemplo, em 2016, os salários dos generais eram a partir de R$ 15 mil e, em 2021, essa quantia saltou para R$ 32 mil. Não que os nossos generais precisem desses super salários para encherem seus bolsos, porque sabemos que eles se sustentam do dinheiro do narcotráfico e por administra o Brasil como uma colônia para os EUA. A realidade sobrepõem as vontades do Alto Comando, até porque o comando verdadeiro está à distancia, em washington.

Para ser aceita pela institucionalidade apodrecida herdada da Ditadura Militar de 1964, a esquerda institucional foca no miliciano como principal inimigo. Desconsiderando que o miliciano não passou de um golpe nas eleições de 2018 para projetar a falsa propaganda que houveram eleições no Brasil, mas que na realidade o golpe não conta com o apoio de ninguém e que quem governa o país de fato é o Gabinete de Segurança Institucional. A confusão da esquerda é tão grande que a palavra GSI, principal centro de poder do golpe, sequer aparece no seu vocabulário político.

Sabemos que independente de qual golpista ocupe a cadeira do Palácio do Planalto, o governo da Ditadura é o Gabinete de Segurança Institucional, por tanto se o miliciano for retirado do cargo permanece a estrutura de poder que administra a colonia para os Estados Unidos explorarem. Essa tática do “fora governo de plantão” é uma armadilha que a esquerda cai. Quando muda os presidentes, seja lá Temer ou o miliciano, o povo ao se deparar que a situação do país só piora e percebe que o problema é o regime político, desgarrando o povo da ilusão que eleições irão mudar a situação do país, comprovado pelo descrédito que possuí o nosso regime eleitoral.

A burguesia e a direita possui o dinheiro, e a mídia os recursos para produzirem candidatos à presidência da noite para o dia. Já a esquerda demora décadas para formar uma liderança. Fato que mostra que o caminho da publicidade para comover a opinião publica para conseguir votos na eleição é um beco sem saida. O GSI que deve ser derrubado, pois fantoches são criados a todo momento pela direita.

O Brasil é um continente revoltado pelas próprias contradições imputadas pelo consenso de Washington. Ao mesmo tempo que somos um povo que constantemente manifesta sua vocação para se tornar uma nação livre, é constantemente sabotado pelos inimigos e traidores internos (oligarquias, militares e burguesia).

A esquerda nacional se omiti dos problemas reais do povo, durante o golpe de 2016 a esquerda institucional (direção do PT) acreditava que não haveria golpe, enquanto o golpe se articulava em baixo dos seus narizes e outra parcela (PSOL e seus satélites) preferia fazer oposição ao PT e serrar fileiras com os golpistas falando que “o governo Dilma era indefensável” (palavras do Boulos). Durante a pandemia, toda esquerda permaneceu em medidas inócuas e cobrando do governo que foi colocado no poder pelos Estados Unidos para fazer genocídio “que não usasse o vírus para matar o povo”.

Se é verdade que Partido dos Trabalhadores é o único partido que realmente existe no país, já que os outros são apenas legendas para administrar os negócios da burguesia, o PT tem uma direção e toda uma estrutura burocratica que se preocupam mais em garantir seus empregos políticos, apostando no caminho institucional e virar a página do golpe, mesmo que isso signifique virar as costas para o povo e para sua própria base que não encontra dentro do PT quem o defenda. Nas bases da esquerda cresce a insatisfação da militância, enquanto parcela da esquerda sem expressao de poder, como o PCO, se contenta em filiar membros descontentes com o PT para canalizar sua revolta para lugar nenhum. Sem comentar outras legendas que subscrevem a Frente Ampla (neoliberal) com o PSDB, que não consegue manter coerencia sequer dentro do parlamento, vide o PCdoB que votou pela entrega da Base de Alcântara.

Ao se omitir dos problemas reais do povo, a esquerda perde militância, fortalece o descolamento do povo da esquerda, que não encontra no Partido dos Trabalhadores e em nenhum outro partido respostas para sua necessidade de organizar para promover uma rebelião contra o golpe de Estado. Por isso, se fortalecendo posições independentes por fora ou nas bases de Partido dos Trabalhadores, pois qualquer militante comprometido seriamente contra o golpe de estado não consegue se movimentar através dos núcleos de base ou estruturas internas.

Ao se aproximar de uma rebelião, os golpistas intensificam a repressão ao povo e a esquerda. por outro lado, ao fortalecer a repressão isso eleva a reação, como vimos no Chile. Também vemos, que com tanto empenho para promover leis penais dentro do golpe e em policiar o comportamento de todos, a esquerda ajuda na repressão ou então ao pacificar, canalizando a revolta da militancia com pautas, reuniões e conversas sem sentido que não levam a lugar nenhum.

A omissão da esquerda descaracteriza a militância porque os partidos não os atende. Assim, essa frustração vem se misturando com outras revoltas. A esquerda para não perder militância, marca protestos no fim de semana, que não possuem impacto real, que não paraliza nada e que não causa nenhum prejuízo nos bolsos dos golpistas. Porém, apesar dos protestos sem resultado, isso estimula as militâncias revoltadas. Durante todos esses 6 anos de golpe, a direita aplicou uma intensa agenda de demolição do patrimônio nacional e agora a pressão é tão grande que começa a gerar uma situação explosiva no país.

A direção da esquerda protesta quando a militancia, já enojada com toda essa situação se revolta de forma violenta. A esquerda está tão confusa e sem vergonha, que alguns setores chegaram ao ponto de marchar ao lado do PSDB. Criam um papo furado de que existe uma direita “arrependida” dos seus “pecados”. Querem recriar seus próprios protestos de 2013 e 2014 que geraram uma falsa percepção de que o golpe tinha apoio e justificava a derrubada do governo nacionalista de Dilma Rousseff. Para justificar sua incopetência e covardia, a direção de esquerda superestima a força da direita, e assim tentar justificar que juntando o apoio dos neoliberais podemos comover a opinião pública, e cativar a mídia para o ‘nosso lado’ e assim derrubar o governo que é do próprio PSDB. Porém, na verdade, todo esse papo furado encobre o desejo real de garantir seus empregos nas eleições de 2022.

A esquerda se tornou mais antiprotesto que a direita. As direções tem pavor quando veem uma revolta, por isso nunca vai fazer revolução de qualquer tipo, porque eles questionam até uma estátua queimada, mostrando mais uma vez a posição reacionária da esquerda. Devemos relembrar as palavras do Presidente de Cuba, Miguel Díaz Canel, que diante dos protestos financiados pelos EUA afirmou: “manifestação não derruba governo, se os EUA querem derrubar 60 anos de revolução vão precisar de uma guerra”. Aqui já passou da hora de declarar guerra aos militares.

Sabia que a partir de 16 centavos ao dia você ajuda a imprensa popular e investiga a se manter? Acesse www.apoia.se/vozoperariarj para saber mais.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s