Estados Unidos estão escondendo informações sobre os laboratórios biológicos

Quebrando o silêncio sepulcral da imprensa imperialista sobre o caso, na última quinta-feira, dia 17 de março, o chefe da Divisão de Defesa Química e Biológica da Rússia, general Igor Kirillov, afirmou que, desde 2016, os Estados Unidos estão ocultando os relatórios sobre as suas atividades ilegais em biolaboratórios na Ucrânia.

O general ressaltou que autoridades norte-americanas se silenciam deliberadamente sobre as suas operações militares biológicas. Dessa forma, violam a Convenção para a Proibição de Armas Bacteriológicas e Toxínicas (CABT), que obriga os Estados comunicarem os projetos à ONU.

O general destacou que tanta secretividade por parte dos Estados Unidos é suspeita e revela o caráter militar da operação. Segundo documentos coletados durante a Operação Especial e entregue por cientistas ucranianos às forças russas, patógenos perigosos e cerca de seis famílias vírus, incluindo o coronavírus, foram pesquisados pelos projetos do Pentágono. É importante chamar a atenção para o fato de que os documentos têm as assinaturas de funcionários reais e são certificados pelos selos das organizações.

Em mais recente informação, o general Kirillov afirmou que os laboratórios norte-americanos na Ucrânia estavam executando o projeto P-782, que consiste em estudar a transmissão de doenças por morcegos. Além disso, outro projeto denominado UP-4 estudou a possibilidade de usar aves migratórias para disseminar doenças perigosas como a gripe aviária. Essas pesquisas eram acompanhadas em paralelo com análises de efeitos colaterais, tais como: danos econômicos e riscos para a segurança alimentar.

O general Kirillov afirmou que especialistas russos em defesa química e biológica estudaram uma série de documentos capturados na Ucrânia, que por sua parte revelam os detalhes desses projetos secretos que investigava a transmissão de doenças de animais para humanos.

Os russos ressaltam que uma série de documentos onde apontam que foram transportados para Alemanha, Reino Unido e Geórgia amostras biológicas coletadas na Ucrânia.

Por sua vez, apesar de reconhecer a existência dos laboratórios e de manifestar preocupação das pesquisas caírem em mãos russas, os Estados Unidos negam todas as acusações, chamando de “propaganda”, embora rejeitem as inspeções internacionais pela ONU.

Vale lembrar que, o governo Joe Biden exigiu da China mostrar as origens do Covid-19 e acusou Pequim de reter informações sobre a doença, em 2021. Hoje, o governo Biden e toda a imprensa que serve aos interesses militares da NATO tentam menosprezar a descoberta do programa de armas biológicas norte-americano em território ucraniano.

A China também manifestou preocupação com as denuncias feitas pela Rússia e exigiu que o governo de Joe Biden explique os programas de armas bacteriológicas de seu país dentro e fora de seu território.

Sabia que a partir de 16 centavos ao dia você ajuda a imprensa popular e investiga a se manter? Acesse www.apoia.se/vozoperariarj para saber mais.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s