MBL: de “lutadores da democracia” ao lixo do golpe de Estado de 2016

Na última terça-feira, 12 de abril, em sessão do Conselho de Ética da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP), foi aprovado por unanimidade a cassação do mandato do Deputado Estadual Arthur do Val, dono do Mamãe Falei. O requerimento no Conselho de Ética foi aberto pelo Deputado Carlão Pignatari (PSDB), por conta do vazamento de áudios privados envolvendo o deputado do Mamãe Falei que planejava turismo sexual com mulheres flageladas de guerra na Ucrânia. O próprio Arthur do Val não quis se defender, ficou se explicando dizendo que deveria ser perdoado porque cometeu um “deslize”. Ninguém falou que um funcionário público, eleito com voto popular, está sendo cassado por declarações privadas. Nem ao menos tentaram justificar o vazamento do áudio pelo Interesse Público, não abriram o processo porque o deputado bancou uma viagem com dinheiro público para envolver o Brasil em um conflito internacional. 

Para analisar porque os “guerreiros da democracia” do MBL estão sendo cassados pelo próprio golpe, tem que entender de muita coisa para fazer esse tipo de avaliação. Em primeiro lugar, em qualquer país sério, o MBL seria caracterizado como uma organização terrorista, pois ele serve para desestabilização política e forçar mudanças de regime. Eles são um operativo de golpe de Estado financiado pelos Estados Unidos. 

No Brasil não há espaço para 3ª via, a única via para essa gente é o aeroporto. É Lula ou Bolsonaro. Ou eles se adequam ao sistema ou serão eliminados. Devesse entender que o MBL é um meio para um fim, quando o fim chega o meio vai. Essa organização só foi usada e descartada, sua validade acabou. 

Há pessoas desenterrando frango podre para comer. Graças ao golpe do neoliberalismo de 2016, onde esses vagabundos do MBL participaram, porém quem vai desenterrar o MBL? Os EUA desenterram ideologias, slogans, frases e pessoas se revisionam, mas o MBL não tem mais serventia. Quando a hora da eleição chegar, o MBL terá que apoiar o Bolsonaro de qualquer jeito. 

Esses vazamentos de áudio são uma maneira sucinta de se livrar do MBL. E se eles não entenderem isso, eles serão fisicamente eliminados. Como o MBL é uma organização terrorista, eles estão desde 2013 por ai quebrando espaços públicos, ameaçando pessoas. Não pensem que os operativos de polícia não tem gravações, áudios dos planejamento dessas ações. E se for necessário vão utilizar, porque essa gente é imprudente. Eles planejam todas suas ações pelas redes sociais, se sentem especiais e protegidos. Além disso, pode-se pesquisar o rastro do dinheiro que foi parar nas mãos do MBL ao longo desses 9 anos.

O MBL não é um agente livre que pode fazer o que eles querem, eles são operativos de baixa qualidade. São pessoas sem noção, fúteis e perturbados, porque tem que ser muito perturbado para trair um país continental como o Brasil. Os Estados Unidos estão ai durante décadas recrutando esse tipo de escória para dar golpe de Estado, mas se eles são capazes de trair o próprio país, porque razão os Estados Unidos iriam confiar nessa gente? Por isso eles são usados e descartados. Saddam, Noriega e tantos outros operativos melhores qualificados que o MBL foram eliminados sem cerimônia pelos Estados Unidos.

Desde a eleição do Fernandez na Argentina que ficou claro que os golpes de Estado dos EUA na América Latina entraram em uma nova fase. A primeira fase foram os golpes de Estado desembocados após a crise econômica de 2008 e maquinadas durante o golpe na Venezuela em 2002, que por ocasião está cumprindo 20 anos essa semana. Posteriormente, todas as mazelas resultantes da série de golpes de Estado continental, geraram rebeliões populares. Em resposta, a engenharia social dos EUA, planejou o retorno da esquerda para conter a rebelião popular e administrar o caos das gestões golpistas. Agora, nessa nova fase do golpe, os EUA e a União Europeia querem a Amazônia brasileira, e para pegar eles precisam do Lula. O Lula vai internacionalizar a Amazônia. Vai regulamentar os conclaves de ONGs ambientalistas, que por sua vez vão pegar pedaços do território nacional. Essas ONGs são ligadas as novas industrias que precisam de recursos naturais biológicos para ter a ampliação do capital. Eles tão preparando isso a décadas, e ai o MBL só atrapalha esse projeto. 

Eles são produtos de uma cover acton norte-americana. Os EUA para impulsionar uma mudança de Regime no Brasil, criaram uma série de movimentos de rua falsificado (jornadas de junho), movimentos de brinquedo e lideranças de plástico, injetaram money aqui, money lá. Assim, criaram uma ruptura, veio a grande mídia, que faz parte dessa operação toda, estimularam o MBL, fraudaram, mentiram, veio todo o aparelhamento de internet com os algoritmos e exército de bots, derrubam a Dilma, porque esses playboys do MBL estavam muito interessados no aumento de 20 centavos na passagem de ônibus que eles não andam. Ai depois de tudo isso veio o Bolsonaro. Porque neoliberal não ganha eleição, precisam limitar o poder do voto e dar golpes de qualquer jeito. 

O ponto é que todos eles são parlamentar brasileiro ilegais, porque surgiram via golpe de estado. A vitória deles na eleição foi apenas um bônus, porque eles já não tinham mais serventia após a fraude eleitoral que levou o Bolsonaro ao governo, Fraude que o PT não denúncia. Se o Brasil tivesse um governo verdadeiramente nacionalista investigava todos eles e ia descobrir a CIA por trás. Com uma central de contra inteligência, que não foi criada nos 12 anos de governo PT e nem é uma preocupação desse partido que diz defender o Brasil, mas que não move nenhuma atitude concreta para defender o país, se teria toda a lista de parlamentares que foram financiados pelos Estados Unidos para promover golpe de Estado e eles seriam eliminados do jogo político. 

Porque o cálculo é simples, as ações desses operativos, se exitosa, levam a miséria e a morte de milhares. As ações do neoliberalismo que esse MBL colabora, leva ao desemprego, a desindustrialização, deixando o país ao flagelo da miséria e da fome. Criam um problema de mercado, porque não tem consumo, criam um problema de violência urbana porque nem todos tem a tolerância para aceitar serem miseráveis. O que implica mais gasto com polícia, avanço de facções criminosas e milícias, etc. 

O que é mais barato, eliminar o MBL ou lidar com todo esse problema? Eliminar o MBL não é a solução mais ética a ser feita? Sim! É o que um soldado tem que fazer. Uma pessoa que maquina, que pensa em termos de engenharia social, tem que fazer esses cálculos, e foram esses cálculos que o senhor Putin fez. Ou invado essa bosta dessa Ucrânia agora, ou terei severos problemas no futuro. Putin foi lá e derrubou o Zelensky, que é um Bolsonaro, um Guaido, um Kim, um Mamãe Falei. Porque não pensem que esse esses idiotas do MBL não tem pretensão de serem presidente. Look back, MBL! Você serão associados à toda ressaca que o conflito na Ucrânia vai gerar em escala mundial.

Sabia que a partir de 16 centavos ao dia você ajuda a imprensa popular e investiga a se manter? Acesse www.apoia.se/vozoperariarj para saber mais.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s