Campanha do PT mira em Ciro e despolitiza ainda mais eleições

Nas últimas semanas, todos os canais de “imprensa alternativa” que estão apoiando a campanha do Lula resolveram fazer propaganda contra o candidato do PDT, Ciro Gomes, utilizando ataques rasteiros e moralistas. Eles vêm resgatando frases antigas do ex-Ministro, o chamando de “elitista” (argumento cômico para uma chapa que tem um tucano como vice) e de linha auxiliar do “bolsonarismo”, por exemplo. Mas se uma coisa que a política ensina é que: quando todos falam a mesma coisa ao mesmo tempo é porque se trata de uma operação. 

E qual é a operação, aqui? Usar o espantalho do Bolsonaro como cabo eleitoral do Lula, argumentando que: “Se votar no Ciro, o Bolsonaro vai para o segundo turno”. Porém, eles só esqueceram de dizer que o Brasil tem 2º turno desde 1989.

Os petistas gostam de delirar e criar uma realidade que não existe. Eles acreditaram nas pesquisas onde apontavam que o Lula venceria no primeiro turno. No auge da arrogância, já repartiam cargos, Ministérios e até debatiam nomes para ministros da Suprema Corte. Era claro que essas pesquisas estavam longe de retratar a realidade, e que serviam para inflar o Bolsonaro, fazendo com que os petistas baixassem a guarda. Mas só eles não viram isso, como eles também não viram o golpe de 2016 se criando embaixo dos próprios narizes.

Dentro da conjuntura do golpe em que ainda estamos inseridos, temos o eleitorado mais raivoso do Bolsonaro fazendo campanha, juntamente com as igrejas e os quartéis que se converteram em comitês eleitorais do atual presidente. A Direita agora está cheia de dinheiro e tem mais máquina do que antes para disputar as eleições. Mas mesmo assim, a direção petista diz que pode ganhar no primeiro turno, desde que todos apoiem acriticamente Lula e os tucanos.

Eles mesmo entram em contradição, porque a 2 anos atrás, nas eleições municipais de 2020, o PT e todos ecossistema de esquerda diziam sobre uma “onda conservadora” no Brasil, que Bolsonaro tinha 30% da população com ele e etc. O que aconteceu de novo que de uma hora para outra agora todo povo brasileiro quer Lula?

A direção do PT quer ganhar os 10% dos votos do Ciro, mas em vez de travar um debate honesto em torno das propostas, mesmo que for para discordar ou falar bobagem em cima delas, essa direção não o faz. Preferindo, assim, conduzir uma campanha rebaixada, moralista, de calúnias para atacar o candidato Ciro Gomes. Tudo isso não vai fazer com que os eleitores do Ciro votem no Lula, mas só deixam os críticos ainda mais irritados com a arrogância do PT. Até porque, criar um movimento consciente em torno da campanha do Lula acabaria evidenciando as contradições dessa candidatura. Então, quanto mais despolitizada melhor para eles.  Só que esse caminho é perigoso, e pode levá-los à própria derrota.  

Todos aqueles que divirjam ou critique o “Deus Lula” são taxados de “fascistas”, “linha auxiliar do Bolsonaro”, e acabam sendo perseguidos e censurados. O que é irônico, porque até uns anos atrás o PT reclamava de sofrer perseguição política e hoje não só persegue quem diverge deles no campo de esquerda, como são os maiores defensores do STF e das Instituições — as mesmas Instituições fundadas com o golpe de 1964, que prende e censura a todos.

Durante décadas, o PT fez campanha eleitoral dizendo que “a pior coisa que poderia ocorrer no Brasil seria o retorno do PSDB para presidência”. Com a crise do neoliberalismo nos anos 1990, o PSDB sequer “conseguia juntar 2 pessoas numa praça” sem ser hostilizados pelo povo, agora o PT recicla o lixo e coloca os tucanos na linha sucessória. O Petismo finge que essa história nunca existiu, porque agora é “democracia vs. barbárie”. O que mudou no PSDB, que eles chamavam de nazistas e se tornaram “bonzinhos e aliados”?  

Ciro Gomes é acusado de ser “descontrolado e linguarudo”, porém é o contrário. Ciro é até bastante comportado, se levarmos em consideração que o país é governado desde sempre por gente que rouba, trafica e entrega o patrimônio do povo. No Brasil da hipocrisia, tem que se manter uma aparência. Somos um país onde toda semana tem uma chacina policial na periferia, mas eles ficam espantados quando alguém xinga na imprensa. 

As mídias do PT ficam horrorizadas quando Ciro chamou Lula e o PT de corruptos, mas omitem que o Lula fez aliança com o MDB em 11 estados, com Geddel (das malas de dinheiro), com Eunício Oliveira, Sarney e entre outros ladrões da República. Passam pano e falam que isso é “negociar”. Eles não dão nenhum sinal que vão alterar em nada o sistema político. Pelo contrário, confirmam que vão governar com as mesmas pessoas de sempre.

Entretanto, ficam indignados quando quem se insurge contra esse tipo de política e os atacam. Se eles fazem vista grossa para isso, em nome de combater o “mal maior”, são na realidade hipócritas e mostram que eles não têm princípios. Porque desde que ajudem eles a retornar ao governo está tudo certo. Mas não, não está tudo certo. E ninguém precisa se submeter a essa chantagem se não quiser. Seria muito mais fácil contra argumentar o Ciro dizendo que nem de longe o maior problema do Brasil é corrupção, denunciando como o debate da corrupção foi usado pra dar golpe de Estado entre outros.   

É o cúmulo da ironia o PT acusar os eleitores do Ciro de criarem uma “seita”, já que eles são um dos poucos setores no Brasil que se preocupam e querem conversar de maneira racional sobre política. É o cumulo da inversão da realidade, pois não há seita maior do que o petismo fanático (além dos próprios apoiadores do Bolsonaro). 

Dessa forma, acabou sendo criado uma espécie de “culto” à personalidade do Lula como ele fosse a solução para crise de modelo político e econômico que temos no Brasil. Além disso, não bastou se autodeclarar melhor presidente do Brasil, agora chegou ao ponto de se auto comparar com Martin Luther King, levando os seus seguidores ao delírio com a declaração. Mesmo que Lula realmente fosse a solução para os problemas do Brasil, o que não é, seria errado afirmar isso.

Eles mentem descaradamente e travam a elevação da consciência do povo para sustentar seu projeto de voltar ao governo e a surfar nas ondas do poder. Essa postura arrogante e despolitizada da campanha petista, não só vão leva-los a derrota, como é um dos principais problemas para o desenvolvimento da luta nacionalista no Brasil. 

A única coisa que detêm a Ditadura e o fascismo é a elevação de consciência no país. Sempre foi assim em todos os momentos da história. Mas o PT trabalha justamente pelo contrário, despolitiza a discussão política e torna o debate acrítico. Ignoram uma lição básica da política, devemos ser sempre críticos, inclusive a nós mesmos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s